Posts Tagged ‘tempo’

h1

Nossa, estou cansado (desabafo!)

quinta-feira, 28th *.* janeiro, 2010

Nossa, eu tô cansado.

Quero uma vida nova, quero descer do mundo, quero me esconder, quero fugir, quero sumir.

Quero desligar o computador e correr, quero sentar na grama e nada fazer, quero ver a chuva cair, quero pisar na lama e não me preocupar.

Quero dormir e acordar, quero levantar, sentar e voltar a deitar. Quero andar devagar, quero estar sem pressa, quero olhar o relógio apenas para ver o ponteiro rodar.

Quero ver o dia amanhecer e te olhar. Quero contar quantos fios tem os cílios, até cansar ou acabar. Quero subir no telhado e gritar, gritar, gritar. Quero olhar para as nuvens e para elas formas criar.

Quero correr sem ter medo de cair, mas se isso acontecer, quero poder levantar, olhar meu joelho ralado e não ligar. Quero entrar no ônibus sem ter um lugar exato ir e depois simplesmente levantar. Não quero ir trabalhar.

Não quero ter um compromisso. Não quero ter vários. Quero sair sem rumo. Quero acordar às 7h e comer pizza gelada com Coca desgaseificada. Quero dormir num parque e acordar num lugar com vista pro mar. Quero ouvir músicas no shuffle até a bateria acabar.

Quero ser solteiro, comprometido, enrolado, casado, divorciado… Quero uma vida plena, mas uma vida que não me envenena nem pessoas que me condenem. Quero o prazer das coisas simples, quero o luxo das coisas complexas. Quero uma arquitetura bela e descompromissada, com um toque de favela, elegância e Niemeyer.

Quero botar meu pé na estrada, passar por Itajaí, Genebra e Paris. Quero pular do mar e cair no céu, ou o inverso e ir para o inferno. Quero água, vodka e um fermentado, quero ir para um bar e não ter de pagar. Quero fumar, quero pular, quero voar. Vamos nadar? Quero fazer sentido e reparar. Quero parar e só olhar, olhar, olhar até cansar.

E rir, quero rir sempre, sorrir valente, seguir em frente. Quero jantar, almoçar, doces devorar. Quero amor e amar. Quero sentir e por que não a dor? Quero o nada. Ao mesmo tempo, quero tudo. Pode parecer que não sei o que quero, mas sei. Quero poder querer, e ter, meus quereres.  O único problema é a hora que quero. Muda toda hora o que quero. E no fim, agora, não sei mais se quero. Te quero? Me quero? Paquero? Quero-Quero?

Eu quero!

Anúncios
h1

Tempo

segunda-feira, 29th *.* junho, 2009

Às vezes o tempo não trabalha a meu favor. Ou talvez eu não saiba administrar meu tempo. Na verdade, acho que são os dois somados ao jornalismo. Esses e outros motivos. Por isso, uma semana sem post. Até quarta tem um novo.

Chapeleiro

Sempre com pressa, sempre sem tempo