Posts Tagged ‘TV’

h1

Ah, as brigas de novela (e da TV)

quinta-feira, 13th *.* agosto, 2009

Dizem que não há nada melhor do que sacanagem, violência e desastre para atrair audiência na TV. Às vezes concordo com essa afirmativa, principalmente quando a cena em questão é bem feita. Dizem também que quando a audiência de uma novela está meio caída, é só colocar uma coisa ‘polêmica’ no meio e pronto. Subiu o Ibope de novo.

Semana passada estava vendo Caminho das Índias enquanto jantava e a cena final do capítulo me fez pular da cadeira. Literalmente. Não acompanho a novela fielmente, mas sei que a Ivone (Letícia Sabatella) é uma vagabunda psicopata e a Melissa (Christiane Torloni) é uma perua mimada. Mas nunca imaginaria Melissinha virando a mão na cara da outra e gritando “Vagabuuundaaaaa!”.

Na hora eu parei de comer e me endireitei e aguardei o tapa seguinte, mas daí veio a coisa mais vil que uma emissora pode fazer com o telespectador: acabar o episódio naquele trecho. Pelo menos a música de encerramento não é mais aquela que abre a novela. Pensei “terei de assistir o começo da novela amanhã”. Só que ‘amanhã’ era sábado e de sábado é sagrado fazer qualquer coisa exceto assistir novela. Então eu sai.

Mas com as maravilhas da internet, nada que o YouTube não pudesse resolver para mim e todas as pessoas sedentas por sangue que ficaram curiosas e não puderam ver os desdobramentos na sala de massagem do spa frequentado por Melissinha. Eu adorei a maneira como ela chutou, esbofeteou e empurrou a Ivone. O melhor foi o desfecho: “Porque eu seu ser phina, que-ri-da, mas também sei ser chave-de-cadeia”.

Imediatamente me veio na mente todas as vezes que as novelas colocaram o povo pra brigar e no dia seguinte não se comentava outra coisa no metrô, no trabalho, no colégio, no ônibus, na internet… Por isso fiz a minha listinha de todas as porradas que vi e me fizeram ficar como o gatinho lá em cima, e ao mesmo tempo feliz pela vilã estar levando na cara.

5 – Maria versus Soraya

É uma clássica mexicana, não tão boa quanto as brasileiras. Mas o único tabefe que a Maria do Bairro dá na Soraya é tão bem dado que faz a vilãzinha rodar bonito. Recomendo esse vídeo sem áudio.

4 – Carlão ensina a Dóris

Em Mulheres Apaixonadas, Dóris era a menina má que maltratava os avós. Ela era uma mal humorada que reclamava da vida e das dificuldades, mas no fim seu pai lhe deu uma lição que deve ter marcado de um jeito…

3 – Vingança pela filha

Maria do Carmo resistiu a novela praticamente inteira. Mas a loira gossssstosa, Nazaret Tedesco, também levou as suas borduadas. Senhora do Destino ainda tá sendo reprisada. Corre que dá tempo de ver.

2 – Celebrity DeathMatch

Maria Clara Diniz foi a mocinha sem sal por boa parte de Celebridades. Mas daí a Laura foi e tomou o poder e a fama dela, que não gostou. Para sair por cima, mesmo que desconhecida e pobre, Maria Clara fechou um banheiro e deu tapa até ficar com a mão roxa (ou pelo estrago que ela fez na cara da outra, deveria ter ficado).

1 – Madame chave de cadeia

Acho que dispensa maiores explicações. Hare baba


0 – Bônus jornalístico

E se você, assim como eu, cansou de ver briga em novela e quer ver uma coisa mais real… jornalística digamos assim… pode dar uma olhada nos dois vídeos abaixo, com a briga entre a Globo e a Record.

O ‘ataque’.

O ‘contra-ataque’

h1

Quando um comercial é bom

terça-feira, 14th *.* julho, 2009

Sempre gostei de ver propagandas. Okay que alguns comerciais não merecem ser vistos por ninguém, mas tem outros que me deixam de boca aberta na frente da TV. Os motivos para não me fazer zapear pelos canais durante uma propaganda são os mais diversos: produto que me interessa; ideia do comercial boa; imagem interessante, propaganda que não parece propaganda…

Hoje eu estava no trabalho, na minha sala com sete TVs (morram de inveja), quando vi um desses comerciais. Fiquei de boca aberta e intrigado, porque o comercial era interessantíssimo e porque no fim nem parecia um comercial. Não havia aquela tentativa explícita de ‘produto’ nem de ‘venda’, mas obviamente eles estavam lá.

O comercial era simplesmente um vídeo, com uma música suave, e mais nada. No fim a tela fica preta e aparecem as palavras “Inhotim. Impressionante.”. Fiquei realmente impressionado. Na mesma hora dei um Google e encontrei tudo o que precisava saber. Dá uma olhada no vídeo (em HQ é mais legal!):

E aí? O que vocês acham que é o tal do Inhotim? A última coisa que eu imaginaria é que o Instituto Inhotim seria um museu. Fica em Brumadinho, uma cidade a 60 km de Belo Horizonte, e tem um acervo de 500 obras que vai de pinturas e esculturas à vídeos e instalações. Só que o “impressionante” é onde fica o museu.

As galerias de arte ficam espalhadas por um imenso jardim botânico (45 hectares) e tudo isso fica dentro de uma área de preservação de 600 hectares. Só para lembrar, um hectare tem mais ou menos a mesma área que um campo de futebol. Nesse  parque há vários jardins paisagísticos (obras de arte também), inclusive alguns feitos por Roberto Burle Marx, mestre no assunto. Vale lembrar que algumas das obras, em grande escala, estão nos jardins (tem umas duas que aparecem no vídeo).

Foto: Marcus Friche

Um dos jardins. Foto: Marcus Friche

E tudo isso eu descobri por causa de um vídeo-propaganda instigante. Por falar no vídeo, voltemos a ele. A propaganda foi criada pela agência Filadélfia Comunicação, produzida pela Zeppelin Filmes e dirigida por Carlos Manga Jr. Foram três dias de filmagem, com mais de 800 pessoas no elenco. Os locais de filmagem foram a Praça Sete, o Mercado Central, o viaduto do Minas Shopping e outros locais de BH, até a chegada ao Inhotim.

A base do filme foi uma tal de Síndrome de Sthendal, uma doença que faz a pessoa ter aceleração do ritmo cardíaco, vertigens, falta de ar e até desmaio quando exposta a obras arte. Há! entenderam?! Animal, né?! Eu achei. Enfim, uma boa propaganda para um produto ótimo. Quando eu for a BH farei uma visita a esse museu. Certeza.

Outras informações sobre o Inhotim:
Instituto Inhotim
De repente, 30

Update – encontrei esse link de um jornal mineiro: “Além da CPI do Senado, o MPF também investigará Inhotim, que tem toda sua manutenção financiada pela Petrobras

O senador José Nery (Psol-PA) mostrou-se indignado com o fato da Petrobras Distribuidora patrocinar o projeto “Manutenção do Inhotim – Plano Anual de Atividades”, que consiste no pagamento das despesas com a manutenção permanente do espaço. […] “figuram na lista dos administradores da ONG pessoas conhecidas no meio da corrupção e desvio de dinheiro público, como do senhor Cristiano Paz”, disse o senador.

Cristiano foi sócio de Marcos Valério e é irmão do presidente de Inhotim. Ele foi denunciado e processado pela Procuradoria da República no caso mensalão. Bom saber, não é mesmo!